Pages

Tuesday, July 02, 2013

3 - No meio de campo

Outubro de 2011

Depois de começarmos pelo meio da história, com os torcedores corinthianos chegando ao Pacaembu - naquele jogo contra o Atlético goianiense - e irmos para o fim, quando encontro no aeroporto de Congonhas a delegação do Santos, que tal irmos para o início de toda esta jornada? Nananinanão! Nesta série, o começo será nosso The End! Por isso, nos próximos dois posts sobre São Paulo, continuamos embolados – no bom sentido, claro! – no meio de campo.

Mas seguinte: vê se vocês concordam: já que estamos neste hiato, neste pit-stop, neste intervalo, nesta parada técnica (que outros sinônimos a gente podia colocar aqui, hein?), melhor jogarmos conversa fora num lugar charmoso, aconchegante, que tenha tudo a ver com o mundo esportivo. Dá uma olhada aqui embaixo!



E aí? Gostaram? Pois esta daí é a foto de uma das paredes do bar São Cristovão, que fica na Vila Madalena. Segundo um dos garçons com quem conversei, são cerca de 4,5 mil itens, entre fotos, flâmulas, caricaturas, capas de jornal e revista, além de 26 camisetas, que decoram o local (inclusive o teto, viu!). Muitos souverniers foram também trazidos por clientes, que lotam a casa inaugurada em 2000.  


E querem saber a melhor? O proprietário do espaço é goiano. Leonardo Silva Prado é também um dos sócios do Glória, aqui da nossa capital. O nome São Cristovão foi escolhido para homenagear um tio de Léo, que era torcedor do time da Zona Norte do Rio, campeão carioca de 1926. Muitos anos depois, o São Cristovão - o clube – voltou à mídia por ter revelado Ronaldo – o Fenômeno. O bar, entretanto, não sai da mídia. Aliás, a mídia não sai dele. Vários cronistas e jornalistas esportivos escolheram o local como point de happy-hour. A Veja São Paulo elegeu o espaço como o melhor boteco da cidade, em 2009. E com tanta propaganda, inclusive na internet, vocês acreditam se eu disser que caí lá quase de paraquedas? Andando pela Rua Aspicuelta, com o Thiago e mais um casal de amigos, pintou a indecisão: com tantos barzinhos, (brinco que a Vila Madalena é o nosso quadrilátero do Marista! Quanta pretensão, hein! rs), qual o melhor local pra sentarmos e conversarmos? Foi quando olhei pro São Cristovão e reparei naquele mundaréu de fotos de futebol que enfeitavam as paredes. Pronto! Entramos. Conversa jogada fora no mundo real naquela noite de sábado, e agora com este post, bate-papo também na seara virtual. Tin-tin!

P.S: Ah, vale destacar que, além dos petiscos e pratos servidos (uma delícia), o bar também vende camisetas retrô de vários times de futebol – a média de preço é de R$ 150.

No comments: